Reprogramar um celular ou um computador parecem processos simples: você passa as informações adequadas e eles a registram. Já imaginou como seria para nós, humanos, se tivéssemos essa habilidade? Seria fácil esquecer algo ruim ou mudar os padrões de pensamento negativo sempre que necessário. Seria se não tivesse um ‘porém’ no caminho.

Como já falei anteriormente em outro texto, não podemos apagar as nossas memórias. E isso porque elas fazem parte da sua identidade, de quem você é hoje. Não fossem as experiências você não conseguiria imaginar:

-a força que adquiriu ao se tornar mãe/pai;

-a persistência e capacidade de superação que desenvolveu para se recuperar de uma doença;

-a paciência e atenção ´com você mesmo para conseguir sair de um quadro emocional intenso, como a depressão ou o luto;

-a criatividade que trabalhou para encontrar outra fonte de renda depois de perder um emprego, ou simplesmente mudar de área de atuação;

-a persistência para fazer dar certo um projeto, reorganizar sua vida financeira ou mesmo reequilibrar um relacionamento.

 

Máquina e padrões de pensamento

Além disso, qual seria o propósito da existência da humanidade sem desenvolver a habilidade de nos aprimorarmos? Seríamos como uma máquina, que sempre que fosse reprogramada, teria os padrões de pensamento calibrados no otimismo e pronto.

Muito provavelmente seríamos uma máquina com problemas frequentes. Afinal, o pensamento e as emoções são condicionantes para nos fazer regredir às mesmas condições de antes.

Quantas vezes você já tentou mudar seus padrões de pensamento e, passado um tempo, se via de volta a eles? É por isso que perdoar alguém é tão difícil, porque a mente faz questão de te levar de volta ao passado e reviver os padrões de mágoa e ódio.

 

Repetição, afirmação e emoção

Esse trio compõe o eixo para a sua reprogramação mental. Se está aqui, buscando seu aprimoramento na Terra, deve conhecer diferentes técnicas que carregam uma grande semelhança no processo de reprogramação dos padrões de pensamento:

terços: assim como os rosários para os católicos, os masbaha para os islâmicos e os japamalas para os budistas e hindus, os colares de contas são usados como meios para auxiliarem a repetição de mantras, orações e entoar o nome de divindades;

mantras e orações: permitem a magnetização das energias entoadas;

lei da atração: é o conjunto pensamento-ação-emoção para trazer a mente para o momento presente, a prosperidade e o alinhamento;

técnica da afirmação: escrever ou afirmar diariamente frases que ressoem com a sua essência, de forma que você acredite nelas em lugar das crenças anteriores limitantes;

técnica da gratidão: escrever, falar e pensar diariamente (ou momentaneamente) cada momento oportuno para o seu aprendizado e crescimento. A gratidão antecipada aos fatos que ainda virão no dia atuam em semelhança às técnicas da atração e afirmação;

ho’oponopono: repetição e assimilação das frases “Sinto muito/ Me perdoe/ Eu te amo/ Sou grato”, que trabalham com a lei da atração, técnicas da afirmação e gratidão para permitirem o perdão e a libertação;

arquétipos: são símbolos, nomes, imagens ou outras atribuições que funcionam como um código para a sua mente. E ele trabalha diretamente no seu inconsciente com o objetivo de reprogramá-lo em relação a determinado assunto.

 

Mudança na prática

Todas essas técnicas auxiliam o processo de reprogramação. Mas, o trabalho essencial nisso tudo é antes identificar as causas das crenças limitantes, dos bloqueios, dos padrões que te impedem de prosperar. É essencialmente o que se faz na leitura dos Registros Akáshicos.

No curso O Poder dos Arquétipos Financeiros também é trabalhada a reprogramação. O objetivo é identificar qual é a sua combinação de arquétipos, que te ajudam a trabalhar suas habilidades mais rentáveis, seus desafios em relação ao dinheiro e como tornar sua atuação mais próspera.

Eles funcionam como códigos, que atuam diretamente no seu inconsciente para reprogramar a sua relação com o dinheiro.

 

E você, quais técnicas utiliza para reprogramar a sua mente? Comente com a gente e compartilhe este texto com quem acredite que gostaria de receber essa mensagem.

 

 

Foto: Lee Jonas / Unsplash