Quantas vezes você já se pegou pensando em algo que ainda não aconteceu (e que talvez nunca aconteça)? Pois é, quem vive preso nas teias da ansiedade deixa de viver o momento presente para “ansiar” como as coisas ocorrerão no futuro.

Na verdade, a ansiedade é completamente diferente de práticas de lei de atração, pensamento positivo e visualizações para manifestar aquilo que se deseja. Porque, quando você mentaliza algo que quer conquistar, coloca-se a intenção e sua emoção aos resultados disso.

Já na ansiedade, você não está nem aqui, nem lá. Você pensa no que pode acontecer, de bom ou de ruim, pensa em se preparar emocionalmente para cada possibilidade e ponto. Dessa forma, você apenas devaneia e gasta uma energia enorme do seu corpo e da sua alma apenas pensando, sem projetar nada.

 

Como o corpo assimila a ansiedade

Esta sensação da ansiedade carrega um pouquinho de receio do que vai se passar no futuro. É por isso que você tem essa necessidade de se proteger tentando advinhar o que pode acontecer. No entanto, enquanto você não vive o presente mas se contorce imaginando o futuro, o corpo absorve toda essa confusão. Alguns dos sintomas do organismo são:

-respiração rápida, disparada pelo medo do que pode acontecer, acionando o instinto de defesa e proteção no corpo;

-irritações na pele, como coceira contínua, e “manias”, como roer unhas;

-hiperatividade;

-falta de concentração;

-tensão muscular.

 

Emoções que desencadeiam a ansiedade

Os sintomas da ansiedade surgem com o hábito de levar a mente a pensar sobre o futuro. E o que desperta esse hábito são determinadas emoções, que também são cultivadas continuamente, como:

-medo do futuro;

-desejo de pertencimento e aprovação;

-insegurança geral, incapacidade de tomar decisões;

-baixa autoestima.

 

Se você sente qualquer um dos desconfortos acima durante o dia, por várias vezes, provavlemente vai fazer com que seu inconsciente crie uma forma de se proteger.

Uma delas é, justamente, imaginar o futuro e tentar se preparar para todas as possibilidades de como algo poderá acontecer.

Um pensamento mais otimista seria interessante para você reformular sua ideia e transfomá-la em algo mais atrativo. Entretanto, você acaba se desvalorizando antes de dar o primeiro passo. Aliás, o mesmo se encaixa sobre um relacionamento. Você pode ficar em como pode melhorá-lo em lugar de pensar nas chances de dar errado e viver no medo.

A ansiedade representa a falta de confiança em si mesmo(a) e no universo.

 

Impactos de uma rotina ansiosa

Viver ansiando o futuro tira sua atenção do presente. E isso acontece porque você…

-deixa de identificar oportunidades que aparecem à sua frente;

-não consegue fazer planos alcançáveis, apenas patina na vida;

-deixa de ouvir e de aprimorar sua intuição e, consequentemente, não toma decisões em alinhamento com sua verdade.

Em conclusão, a solução para sair da ansiedade é vigiar a mente a voltar para o presente. É um trabalho contínuo. A meditação auxilia nesse processo e faz com que a respiração seja mais profunda. Outras práticas podem te ajudar a ser menos dependente da ansiedade, mas não vai tratar a causa.

É preciso cuidar da sua autoestima. Certamente, ela vai te ajudar a te tirar do medo, da necessidade de aprovação e pertencimento.

Conheça o curso Self Healing: Autocura e Despertar da Intuição onde você aprende a:

-desenvolver seus dons intuitivos;

-conhecer o potencial energético de 12 chakras;

-entender sobre a comunicação com o seu corpo;

-fazer 28 limpezas akáshicas que vão remover crenças e bloqueios energéticos.

 

Então venha, é hora de se alinhar à sua verdade e dizer tchau à ansiedade! O curso é online e você pode fazer no conforte de sua casa, no seu ritmo.

Increva-se agora clicando aqui!

 

Foto: Pixabay