Ela é prática, objetiva e rápida. A intuição é a comunicação da sua essência de forma consciente. Você se torna intuitivo quando se permite utilizar a sensibilidade no seu dia a dia.

A intuição chega através de diversos canais, por meios sutis e pouco notados por uma pessoa menos intuitiva.

Existem diversas situações e percepções que revelam se você é intuitivo. Você vai conferir o que é e como funciona a intuição, além de identificar seu nível intuitivo e como desenvolvê-la.

 

 

O que é intuição?

Assim como nós temos os cinco sentidos, também temos outros relacionados à intuição. Os chamados dons intuitivos podem estar mais desenvolvidos em algumas pessoas do que outras.

No entanto, todos podem desenvolver a intuição. Sempre digo que ela funciona como um músculo: quanto mais você trabalha, mais forte ela fica. 

A intuição é uma sensibilidade aguçada sobre o que acontece ao seu redor e interiormente. É como se você passasse a usar uma lente que te permite enxergar detalhes despercebidos no dia a dia. 

 

 

Como a intuição se manifesta?

Quando você se torna intuitivo, pode notar que estas mensagens, que vêm da sua essência, em todos os lugares, como:

-em uma conversa

-em uma “coincidência”

-por sensações no corpo, visão ou audição

-em meditações

-em sonhos

 

Todos temos os dons intuitivos, que são a forma com que você tem essas percepções que vêm da sua alma. Você pode ter mais facilidade para sentir, ouvir ou mesmo ver. 

Essa comunicação é diferente de contato com espíritos, caso você esteja se questionando. Você não se comunica e não ouve nenhum ser externo. Você simplesmente percebe essa voz, enxerga uma cena ou sente algo que está dentro de si.

 

 

ser intuitivo luz na praia
Foto: Jamison McAndie /Unsplash

O que a intuição diz?

Há pessoas que têm medo de desenvolver a intuição por acharem que vão se tornar videntes e passar a prever acontecimentos ruins, sem que possa fazer muito para evitá-los.

Um ser intuitivo pode até sentir algo que não seja bom, mas ele não interpreta isso de uma forma negativa. Alguém intuitivo, que recebe uma mensagem de algo que vai acontecer, apenas se prepara para este momento que está por vir. Ele procura se fortalecer.

Entretanto, a intuição não se trata de ser vidente. É uma porta que você abre para sentir a vida de uma forma mais profunda e a se conectar com pessoas e situações de uma maneira que te dê mais propósito no dia a dia.

 

 

Sinais que revelam que você é intuitivo

  • você é capaz de entender o propósito de determinados acontecimentos na sua vida, ou de outras pessoas, assim como no planeta
  • pode pressentir que alguém vá dizer algo, uma situação que virá ou uma mudança no curto ou longo prazo
  • fica mais evidente a intenção das pessoas, por trás do que dizem ou fazem. Você é capaz de sentir a energia delas ou o motivo de falarem ou agirem de um jeito
  • por conta disso, você desenvolve a empatia. Compreende que as pessoas têm suas crenças, medos e bloqueios e que você não precisa jogar o jogo do ego
  • há intuitivos que cometem o erro de se acharem superiores aos demais, dizendo e apontando o que outros devem fazer. Mas logo a intuição dá sinais de que esse não é a conduta correta de alguém intuitivo
  • percebe a energia de lugares e sente vibrações mais fortes quando em contato com a natureza
  • passar a ser mais analítico em relação ao que te acontece e entender a intenção de pessoas, coisas e situações
  • trabalha cada vez mais o autoconhecimento, sabe dos seus bloqueios e limites e utiliza a própria intuição para superá-los
  • tem vontade interna repentina de mudar o trajeto ou o cronograma e se depara com “coincidências”
  • aliás, as “coincidências” ocorrem com mais frequência e, nada mais são do que a conexão energética com fatos e pessoas
  • é mais ponderado em determinados fatos, sempre considerando os dois lados da história
  • absorve a emoção de outras pessoas e, por isso, precisa se proteger energeticamente

 

 

ser intuitivo mulher com lampadas nas mãos
Foto: Rhett Wesley / Unsplash

A verdade por trás da intuição

As mensagens chegam de forma repentina, rápida, mas no momento adequado para você. Mesmo que não compreenda na hora o que aquilo quer dizer, um ser intuitivo tem paciência e sabe que aquela informação é uma peça de quebra-cabeça que terá sua utilidade no momento adequado.

Preciso deixar bem claro que o papel de vidente não comprova que as coisas necessariamente vão acontecer daquele jeito.

Você “lê” essa possibilidade porque simplesmente sente. É aquilo que uma pessoa está emanando e há chances de que uma situação ocorra. 

Mas, no universo sempre existem infinitas possibilidades. Alguém que mude sua vibração, poderá criar uma nova realidade como consequência.

 

 

Os potenciais de ser alguém intuitivo

Meu trabalho com os registros akáshicos são extremamente intuitivos. Quando leio os registros de alguém e também quando faço uma sessão de limpeza akáshica, sempre trabalho em contato com meu Eu Superior, guias dos registros e guias de cura.

É uma comunicação intuitiva e constante. Preciso me permitir entrar neste canal da intuição.

Quando você aprende a desenvolver sua intuição e até mesmo acessar seus registros akáshicos, também precisa se permitir. 

As mensagens só chegam quando você deixa de criar a resistência e de se questionar com a mente se aquilo faz sentido ou não. O que na vida faz sentido?

A intuição é entrar neste fluxo de sincronicidade, de conversas com o universo por diversas maneiras.

Quando ensino o acesso aos registros akáshicos, meus alunos precisam necessariamente trabalhar a intuição antes. Se não entrarem nessa nova faixa de vibração, a comunicação se perde. É como sintonizar um rádio, mas não encontrar a frequência para ouvir com qualidade.

E o uso da intuição com os registros akáshicos é uma via de mão dupla. Uma ferramenta auxilia a outra.

 

 

ser intuitivo mulher olhando para ponto de luz no alto
Foto: Anika Huizinga / Unsplash

O ser intuitivo e os registros akáshicos

Apesar dos registros akáshicos serem as memórias que você guarda dessa e de outra vida e um outro nível de dimensão, ele não deixa de ser uma ferramenta para o seu autoconhecimento. 

Acessando a origem de crenças limitantes e registros emocionais de medo, mágoa e tristeza, você aprende a se desprender de velhas energias que não ressoam mais com a pessoa que você é hoje.

Você compreende fatos do passado, como os registros da infância por exemplo, para poder trabalhar o autoperdão ou a perdoar outras pessoas.

Pelas infinitas possibilidades que os registros akashicos podem trazer para a vida é que a intuição se torna tão importante.

Se você quiser saber como trabalhar a intuição e aprender a acessar seus registros akáshicos, confira o curso Akashic Awakening. Ele é feito todo online, com uma imersão ao vivo.

 

Saiba mais sobre como trabalhar a intuição e seu despertar akáshico clicando aqui.

 

Agora que você já sabe se é alguém intuitivo ou que sabe que pode desenvolver essa ferramenta, comente abaixo como a intuição já faz parte da sua vida.

 

Beijo no coração!

 

Foto:  Edu LautonUnsplash